• Qualis | Comunicação

Vamos falar sobre plágio


Recentemente, explodiu no mundo literário a notícia de que uma autora brasileira, chamada Cristiane Serruya, foi acusada de plágio por autoras famosas. Por escrever predominantemente em inglês, a acusada enviou algumas de suas obras para serem avaliadas pela comissão do RITA, um dos maiores prêmios de romance do mundo, porém, acabou sendo descoberta.

Isso abalou as estruturas do mercado literário, e a hashtag #CopyPasteCris rapidamente viralizou. Pelo que foi apurado, Cristiane copiou trechos inteiros de livros de autoras como Nora Roberts, Courtney Milian, Sarah McLean, dentre muitas outras. Os livros foram postados na Amazon, na plataforma Kindle Unlimited, e talvez o plágio nunca tivesse sido descoberto se a autora não tivesse enviado seus livros para o prêmio.

Depois de ser acusada, Cristiane desapareceu de todas as mídias sociais, alegando que a culpa fora de seus ghost writers.

Então, temos duas polêmicas nesta história, mas vamos deixar a discussão sobre ghost writers para outra ocasião. Vamos focar no plágio. O quão grave é o ato de se apropriar de partes do trabalho de outra pessoa. De literalmente roubar a criatividade de alguém e usá-la para fazer com que todos acreditem que a frase, o trecho, aquela cena maravilhosamente bem construída foi arquitetada por você. É cruel, preguiçoso e muito irrespeitável.

Não há como ser imparcial em uma situação como essa, especialmente sendo também autora; passando horas do meu dia sentada à frente do computador, escolhendo a melhor forma de contar histórias que surgem para mim. Passando dias lapidando cenas e trechos para que fiquem o melhor possível.

Eu passei anos da minha vida construindo um estilo que é meu. Embora eu tenha minhas influências, hoje eu criei uma assinatura. Passei também muito tempo de meus dias estudando, buscando técnicas, ferramentas e aperfeiçoando meu processo de escrita. Há muito ainda a ser aperfeiçoado, é claro, mas hoje sei que construí muito. Se atualmente eu descobrisse que alguém está ganhando muito dinheiro com partes de um trabalho meu, eu sinceramente ficaria muito devastada. Por isso, eu imagino o peso que esta revelação teve na vida dessas autoras.

A única coisa que consigo dizer é que: se você já plagiou alguém ou pensa em fazer isso, simplesmente PARE. Além de estar cometendo um crime, você não merece entrar nesse mundo da escrita. Ele não é para você. Plagiadores não passarão. Não podem passar.

#Plágio #Polêmica #CristianeSerruya

MÉTODO DE ENVIO:           INSTITUCIONAL:               EXTRAS                              FALE CONOSCO                   SIGA-NOS:

 

                                                  Home                             Vale presente            Contatos

                                         Publique                         Minha conta             Devoluções

                                         Autores                                                            Entrega e Trocas

                                         Loja                                                               

© 2008 - 2019 by Qualis Editora e Comércio de Livros Ltda - Todos os direitos reservados. 
CNPJ: 09.644.361/0001-45